Tag - comportamento

Como capacitar seu time a se comportar no ambiente de trabalho e ter melhores resultados

Uma das características mais marcantes das mudanças sociais e tecnológicas está no comportamento das pessoas. Cada nova geração de profissionais carrega diferentes referências culturais que afetam o modo como falam, ouvem e se portam nas mais diversas ocasiões.

O ambiente profissional, no entanto, exige contornos mais definidos quando se trata de comportamento: é o que chamamos de etiqueta corporativa. É com ela que se definem as melhores atitudes a serem tomadas em determinado lugar e situação.

Para o varejo, que lida diretamente com o cliente, a etiqueta do profissional é crucial para sua função. É através dela que seu sucesso é medido, já que é na imagem que mora o primeiro julgamento de pessoa para pessoa. Bastam 4 segundos e pronto: alguém já formou uma opinião sobre você.

A grande missão para profissionais do varejo, portanto, é saber como trabalhar essa primeira impressão e evoluí-la cada vez mais aos olhos do cliente. Por isso que, ultimamente, uma das grandes missões da liderança de empresas de varejo é fazer com que seus profissionais entendam e apliquem isso.

A tarefa, porém, não é das mais fáceis. Como aponta matéria da revista Exame, “negligenciar a linguagem corporal não só empobrece as suas relações interpessoais como também compromete o seu sucesso em diversas situações profissionais”.

Executar mudanças comportamentais exigem tato profissional da liderança, uma boa aptidão para ensinar e, em muitos casos, treinamentos específicos. É o caso do curso online da Évolus “Como se comportar no ambiente de trabalho” com a especialista Luciana Dória.

De qualquer forma, existem pontos chave para que o ensino da etiqueta profissional comece.

Abordá-los não leva muito tempo e suas explicações podem ser bem práticas. Que tal conhecê-los para tentar aplicá-los aí no seu ambiente de trabalho e com sua equipe?

5 pontos essenciais de comportamento que a liderança deve trabalhar nos seus profissionais

1# Postura

Já entrando no quesito “Apresentação Pessoal”, a postura do profissional pode dizer muito sobre quem ele é e a empresa que representa. Muito mais que apenas manter a coluna ereta, a postura é o que define como o profissional lidará com as mais diversas situações, desde a confiança de um aperto de mãos a até como (e se) será capaz de controlar uma situação inesperada.

Lições sobre postura podem ser dadas pela liderança, por gestores que se encontrem em uma posição que agregue competência técnica, mas também experiência. Aqui, compartilhar pode ser a chave do bom aprendizado dos novos profissionais.

2# Pontualidade

Ao ser pontual, o colaborador mostra seu comprometimento com o trabalho e as políticas da empresa, além de medir sua capacidade de honrar os compromissos da sua profissão.

3# Roupas e uniforme

Vestir-se bem, para o ambiente corporativo, não precisa ser uma questão de grandes investimentos, mas de saber que a aparência afeta a maneira como o cliente vê e lida com o profissional da empresa.

Incentivar o uso de roupas adequadas à profissão ou, como é comum no caso dos varejos, o correto uso dos uniformes, pode dar fazer toda diferença na impressão que o cliente tem do profissional que vai atendê-lo – e, por consequência, a impressão sobre sua empresa.

4# Linguagem

Se dirigir ao cliente é uma quase uma ciência do mercado. Ensinar as formas adequadas de falar, incentivar a boa educação e evitar gírias podem ser atitudes determinantes para melhorar o desempenho daquele profissional – e garantir uma boa imagem para sua empresa.

É na boa comunicação, feita de forma simples e direta, que moram as chances de venda. Nesse quesito, um papo com a liderança de vendas ou RH pode ser vital para capacitar, pelo menos em nível básico, os colaboradores.

5# Uso de celular e redes sociais

Um tópico delicado, mas não menos importante: o uso de celular durante o trabalho. Atender ligações, trocar mensagens e navegar pelas redes sociais na presença de clientes é sinal de desrespeito. Afinal, toda a atenção deve estar voltada para o atendimento.

Claro que se o uso de redes sociais ou mesmo o amparo via smartphone o ajude a concretizar vendas, seu uso moderado pode ser tolerado.

Uma dica é manter gestores atentos à equipe e conversar com o time sobre abusos.

De detalhes simples a grandes mudanças, são inúmeros fatores de comportamento que podem influenciar nas vendas do varejo e, consequentemente, no seu sucesso.

O básico é fácil de ser instruído pela própria liderança, como exemplificamos acima, mas quando sua necessidade exige ensinamentos mais profundos, uma empresa especializada em treinamento corporativo pode ser a solução.

Se você se identifica com a situação e entende que é preciso capacitar seu time para um comportamento mais adequado, não hesite em nos contatar. Estamos à disposição para te ajudar com treinamento de qualidade.