Tag - alimentos

Dados comprovam: segurança na manipulação de alimentos evita altos prejuízos para o varejo

manipulação de alimentos

Recentemente, o Walmart anunciou um projeto de uso da tecnologia de blockchain para rastrear alimentos perecíveis, reduzir o desperdício, diminuir a possibilidade de contaminação dos produtos e melhorar a gestão da cadeia de suprimentos. Iniciativas semelhantes vêm sendo desenvolvidas pela Microsoft e pelo Porto de Roterdã, na Holanda, o que mostra o quanto a segurança na manipulação de alimentos é uma questão importante em todo o mundo.

Nos supermercados brasileiros, quase 80% das quebras operacionais estão ligadas a questões relacionadas à manipulação de alimentos (como vencimento, embalagens violadas, armazenamento inadequado ou refrigeração), de acordo com a 2ª Pesquisa de Prevenção de Perdas da SBVC. Com isso, representam uma parcela expressiva das perdas do setor, que foram de 1,97% do faturamento no ano passado. Nos supermercados, as perdas têm um tamanho próximo do lucro das lojas e, portanto, reduzir as perdas melhora imediatamente os resultados do PDV.

Mas não é só nos supermercados que a segurança na manipulação de alimentos chama a atenção. O setor de alimentação fora do lar movimenta cerca de R$ 180 bilhões por ano, indo desde grandes redes de restaurantes e lanchonetes até o barzinho da esquina. Segundo o Instituto Foodservice Brasil, 93% dos estabelecimentos do setor são familiares e de pequeno porte e 64% deles faturam menos de R$ 50 mil mensais. Essa realidade contrasta com o perfil das grandes redes de alimentação em diversos aspectos, como o estágio de profissionalização, os modelos de abastecimento e o cuidado com a qualidade dos produtos.

Tudo indica que a concorrência irá aumentar ainda mais no setor de alimentação fora do lar, que hoje já representa 25% dos gastos das famílias brasileiras. Cada vez mais estabelecimentos passarão a vender alimentos ou distribuí-los de novas formas, como o delivery online e o take away. Hoje, apenas 5% dos estabelecimentos têm pelo menos quatro formas de atender aos clientes e 27% atendem em três canais. A expansão desses números nos próximos anos será acompanhada por novos cuidados com a preservação e a segurança na manipulação de alimentos.

 

Confira 7 dicas importantes no momento de manipular alimentos

 

Para prosperar nesse mercado é preciso, antes mesmo de pensar em marketing ou precificação, cuidar de um aspecto fundamental: a qualidade dos produtos. Evitar a contaminação dos alimentos ao longo da cadeia de distribuição e na sua preparação é essencial para quem quer entregar qualidade para seus clientes. A cozinha é o local em que a promessa de um alimento delicioso se transforma em realidade, mas para que isso aconteça é preciso prezar pela integridade dos produtos.

Saber estocar, gerenciar e manusear os alimentos não é uma arte: é possível seguir processos e práticas consagradas para garantir a qualidade dos produtos vendidos.

 

Quer saber mais sobre as boas práticas de gestão e manipulação de alimentos no varejo? A Évolus Educação Digital lançou o curso “Como higienizar e manipular alimentos” apresentando os pontos essenciais para o sucesso no setor de alimentação. Não perca!

 
 

 
 
O curso “Como higienizar e manipular alimentos”, ministrado pela nutricionista Luciana Abreu, ensina todos os passos para que os profissionais garantam a qualidade a partir da aplicação de boas práticas de higiene e manipulação de alimentos. O curso também fala sobre tipos de contaminação, microorganismos, manipulações em diversos setores comuns no varejo, sobre prevenção de acidentes, o uso de EPIs e muitos outros pontos importantes para garantir a qualidade do alimento e a segurança do profissional.

Alimentos: a qualidade está nos detalhes!

O armazenamento, manuseio e preservação dos alimentos é um dos aspectos mais importantes para o sucesso de operações de food service. Confira!

Garantir a qualidade da alimentação servida a seus clientes é um ponto fundamental para o sucesso. Em um ambiente de concorrência acirrada, atingir a excelência na higiene e manipulação, nas técnicas de preparo e no armazenamento e transporte correto gera uma vantagem real na disputa por clientes cada vez mais exigentes.

Cuidar da integridade dos alimentos é essencial para o sucesso de sua empresa

No Brasil, a segurança alimentar significa garantir produtos de qualidade, em quantidade suficiente, com base em práticas saudáveis. Em restaurantes, bares, padarias, confeitarias, áreas de alimentação de supermercados e outras operações de food service, diversos aspectos legais e técnicos que asseguram que os alimentos estejam prontos para o consumo e não causem surpresas desagradáveis ao consumidor (incluindo problemas de saúde). A resolução RDC 216/04, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), criou uma série de normas a respeito de como cuidar do local de trabalho, manusear os produtos, prepará-los com higiene e transportá-los. Prezar pela integridade dos alimentos é essencial para o sucesso de sua empresa.

A Évolus Educação Digital acaba de lançar o curso “Como higienizar e manipular alimentos”, com a nutricionista Luciana Abreu, mostrando os pontos essenciais para quem quer oferecer alimentos seguros e livres de contaminação e, assim, ter sucesso no setor de alimentação.

Mas por onde começar? A própria resolução RDC 216/04 é um bom ponto de partida, pois define uma série de parâmetros para o manuseio de alimentos. Cursos como o da Évolus também ensinam todos os passos para garantir a qualidade alimentar. Além disso, algumas regras básicas já habitam nosso inconsciente coletivo, como tomar banho diariamente, lavar sempre as mãos antes e depois de manipular alimentos e manter as unhas limpas e curtas.

Dicas importantes para manipular alimentos

Além dos aspectos definidos pela Anvisa, existem algumas técnicas e dicas importantes para ajudar você em sua busca pela segurança dos alimentos:

1 – Garanta a limpeza e higiene diárias do local de trabalho, mas tenha cuidado: é importante manter tudo limpo, mas não a qualquer custo. Não se pode fazer a limpeza durante o momento de manipulação, por riscos de contaminação química. O produto mais indicado para limpeza de bancadas, por exemplo, é o álcool 70%. E evite o uso de lãs de aço, que podem soltar fragmentos.

2 – Nunca deixe lixeiras em cima da pia e perto de onde estão os alimentos: o local ideal é sempre fora do ambiente de manipulação e sempre lixeiras com tampa, para evitar a presença de insetos e roedores.

3 – Cuidado com a contaminação física: é bastante comum, infelizmente, encontrar itens indesejados nos alimentos. Por isso, todo cuidado é pouco. O uso da touca, mesmo para pessoas de cabelos curtos, é mandatório. Não se deve usar brincos, correntes, piercings, anéis, cílios postiços etc ao manipular os produtos.

4 – Evite contaminação cruzada (ou seja, quando alimentos contaminados, normalmente crus, se combinam indevidamente com outro item pronto a ser consumido): na geladeira, embale todos os produtos para que um não contamine o outro. Também nunca divida o mesmo utensílio com alimentos diferentes. Exemplo: usar a mesma tábua para cortar carnes cruas e saladas.

5 – Não use água para acelerar o processo de descongelamento: além de desperdiçar água, essa forma de descongelar é perigosa. Se a água estiver contaminada e em contato com o alimento, ele é afetado. Até embalado, não se recomenda, porque a água pode entrar por furos na embalagem que você não vê.

6 – Lave verdadeiramente as mãos: não basta passar sabão nas palmas das mãos e enxaguar. É preciso higienizar a mão completamente: na parte de cima, entre os dedos e também todo o antebraço. Para garantir unhas limpas, use uma escovinha.

7 – Cuidados extras para evitar contaminações: parece óbvio, mas não custa lembrar… não fale, cante ou tussa sobre os alimentos. Não mexa nos cabelos e nem enxugue o suor com as mãos durante a manipulação. Use o bom senso e pense sempre nas boas práticas.

Existem muitos outros pontos que devem ser levados em conta no armazenamento, conservação, transporte e manuseio de alimentos. Com a expansão das áreas de alimentação em supermercados, shopping centers e outros formatos de varejo, aumenta cada vez mais a importância de conhecer a fundo as boas práticas do setor. Alta qualidade na operação de um restaurante, bar ou de uma área dedicada à preparação em um varejista depende, em primeiro lugar, de preservar a qualidade dos produtos. A chave para o sucesso está nos detalhes!

Quer saber mais sobre as boas práticas de manuseio e gestão de alimentos no varejo? A Évolus Educação Digital oferece o curso “Como higienizar e manipular alimentos”, apresentando os pontos essenciais para quem quer ter sucesso no setor de alimentação. Não perca!

Você quer ser informado quando novos cursos forem lançados? Clique aqui para acompanhar nossas novidades!