Autor - Cris Lacerda

Por que o ensino a distância é o futuro da educação corporativa?

O ensino a distância (EAD) vem ganhando espaço como método de aprendizado, tanto no meio acadêmico quanto no mercado corporativo. Segundo o mais recente levantamento da Associação Brasileira de Ensino a Distância (Abed), com dados de 2016, existem cerca de 1,3 milhão de alunos em cursos EAD corporativos, dos mais de 5 milhões de matriculados em cursos a distância em todo o Brasil. O EAD vem sendo cada vez mais adotado pelas empresas e é protagonista na realidade atual da educação no Brasil.

Para o Ministério da Educação e Cultura (MEC), os cursos EAD contribuem expressivamente no atendimento à demanda por educação e pode ser um fator importante para a democratização do saber. Se por um lado estudar a distância exige muito comprometimento, dedicação e disciplina, também oferece flexibilidade, mobilidade e possibilidade de ajuste da rotina conforme as prioridades do aluno e da empresa.

 O EAD e o varejo

A importância da EAD é ainda maior em setores com grande rotatividade de pessoal e grande presença geográfica, como é o caso do varejo. Com longas jornadas de trabalho e escalas no fim de semana, o setor é o de maior rotatividade no Brasil: em uma escala de zero a 10, a média nacional de movimento de mão de obra é de 3,79, mas no varejo fica em 6,17. Isso faz com que seja preciso aumentar a intensidade dos treinamentos para capacitar os novos profissionais e melhorar a experiência do cliente nas lojas. Nas redes varejistas, presentes em diferentes pontos das cidades e mesmo em cidades ou Estados diferentes, levar treinamentos para toda a equipe é muito caro.

O ensino a distância é, cada vez mais, uma alternativa mais interessante para o varejo, que precisa reduzir custos, aumentar a frequência dos treinamentos e atender melhor a clientes cada vez mais exigentes.

Principais benefícios do EAD para as empresas

– treinamentos disponíveis a qualquer momento: a disponibilidade dos cursos especialmente no mobile facilita o processo de aprendizagem, já que os treinamentos podem ser adequados às rotinas de cada equipe ou colaborador e ele pode fazer onde e quando quiser;

– velocidade: o profissional pode evoluir no EAD de acordo com seu ritmo de aprendizagem, acessando o conteúdo segundo sua necessidade. Com isso, é muito comum que os conhecimentos adquiridos sejam rapidamente aplicados no dia a dia da empresa, estimulando as equipes a aprender ainda mais;

– engajamento: especialmente para as novas gerações (e o varejo é o primeiro emprego para a maioria dos profissionais no Brasil), o EAD é um caminho natural. Para pessoas jovens e que cresceram conectadas ao ambiente online, a absorção do conteúdo disponível em cursos a distância é muito natural e, com isso, o resultado dos treinamentos é mais efetivo;

– multiplicidade de recursos: em cursos EAD, o conteúdo pode ser transmitido de várias formas: videoaulas, webinars, ebooks, infográficos, jogos educacionais. Esses recursos podem ser customizados, adaptando melhor o conteúdo a cada público e aos objetivos da empresa;

– redução de custos: com o uso de uma plataforma EAD, a empresa não precisa investir em salas físicas, alimentação, deslocamento das equipes, organização da escala dos profissionais para que as lojas continuem com pessoal de atendimento. Em vez disso, os alunos acessam o conteúdo a partir de seus computadores ou celulares. O maior investimento passa a estar no desenvolvimento do conteúdo e não na logística. E o foco da empresa passa a estar em ações para a melhoria do desempenho do negócio.

Treinamentos a distância são uma escolha eficiente, que melhora a qualidade das equipes e reduz os custos dos treinamentos. O retorno do investimento vem rapidamente, considerando o aumento da performance das equipes. E o conteúdo de treinamentos realizados hoje pode ser reaproveitado ou adaptado no futuro, criando uma base de conhecimento valiosa para a criação de negócios prósperos.

A Évolus Educação Digital, com seu time de experts em varejo e EAD, está preparada para ajudar sua empresa a criar cursos online de qualidade, com tecnologia de ponta e a preços muito competitivos. É só nos procurar!

Como o EAD pode aumentar a produtividade dos colaboradores no varejo?

EAD acelera distribuição de conhecimento, acompanha a agilidade do varejo e capacita equipes para satisfazer seus clientes

A Educação a Distância (EAD) vem crescendo em ritmo acelerado no País. Dados do último Censo da Educação Superior, por exemplo, mostram que o crescimento no número de matrículas em cursos EAD é 50% maior que o de cursos presenciais. Cerca de 17% dos 8,2 milhões de estudantes matriculados em cursos superiores no Brasil estão fazendo uma graduação a distância. Em pouco mais de dez anos, o número de estudantes subiu de 50 mil para mais de 1,3 milhão.

No mercado corporativo, os cursos EAD estão ganhando ainda mais força, já que essa modalidade de ensino é viável para empresas de todos os tamanhos e oferece grandes vantagens tanto para a empresa quanto para os colaboradores:

  • É mais prático: especialmente nas grandes cidades, em que o trânsito é um problema, cursos EAD permitem que alunos e tutores otimizem seu tempo;
  • É adaptável a cada aluno: plataformas online permitem a personalização do conteúdo do curso para cada aluno;
  • Acompanha o ritmo de desenvolvimento do aluno: não entendeu parte da aula e precisa rever o conteúdo? Basta dar um play na aula novamente. No ensino presencial, é preciso acompanhar um determinado ritmo dado pelo professor ou torcer para que ele explique novamente;
  • É mensurável: como medir o impacto de um treinamento presencial na mudança de comportamento de centenas de profissionais? Pelo EAD, a absorção do conteúdo pode ser verificada de forma mais efetiva do que pelos meios convencionais.

 

Com a chegada das novas gerações ao mercado de trabalho, é preciso mudar a forma de comunicação com os colaboradores. Trata-se de um público que busca interatividade e independência em tudo o que faz, valoriza o “faça você mesmo” e tem facilidade com o uso de tecnologia. Ferramentas EAD, especialmente baseadas nos smartphones (mobile first), atendem à demanda por interação e liberdade e aumentam ainda mais a praticidade na distribuição do ensino. Afinal, existem hoje 133 celulares para cada 100 brasileiros: o celular é companheiro inseparável no dia a dia e pode, por isso, ser uma ferramenta importante para treinar as equipes no seu deslocamento entre casa e trabalho, nos intervalos, ou seja, quando e onde ele quiser.

EAD não é a digitalização dos cursos presenciais

Um engano comum no início da expansão do EAD no Brasil foi a tentativa de usar uma nova tecnologia para ensinar da mesma forma. Treinamentos convencionais não funcionam no meio digital. Por isso, empresas líderes no setor utilizam princípios pedagógicos como a andragogia, o design instrucional e o edutainment (educação + entretenimento) para desenvolver conteúdos altamente engajadores, muitas vezes divididos em pílulas de conhecimento que podem ser absorvidas rapidamente pelos alunos e aproveitadas imediatamente em suas atividades.

Os melhores cursos EAD também aproveitam as funcionalidades dos celulares para entregar conteúdos mais ricos, multiplataforma, com áudio, vídeo, quizzes e games que aprofundam o conhecimento de uma forma mais interessante e eficaz.

Acelere a qualificação das equipes!

Projetos EAD são mais baratos e eficientes do que cursos presenciais, uma vez que é possível treinar grandes turmas simultaneamente (sem as limitações logísticas, de local e de transporte de um treinamento presencial) e é possível medir imediatamente o resultado do treinamento.

Além disso, em setores que atuam em alta velocidade, como o varejo, muitas vezes é preciso que um grande número de colaboradores, em várias localidades, receba a informação ao mesmo tempo (para um treinamento sobre um novo produto, por exemplo). O EAD reduz muito os custos desse tipo de ação e amplia sua eficiência. O resultado se sente no bolso, com a economia na capacitação, o aumento das vendas e da satisfação dos clientes.

Você quer melhorar a produtividade de suas equipes e aumentar as vendas? Conheça as soluções de educação digital da Évolus e capacite seus colaboradores. Fale com a gente!

Como capacitar seu time a se comportar no ambiente de trabalho e ter melhores resultados

Uma das características mais marcantes das mudanças sociais e tecnológicas está no comportamento das pessoas. Cada nova geração de profissionais carrega diferentes referências culturais que afetam o modo como falam, ouvem e se portam nas mais diversas ocasiões.

O ambiente profissional, no entanto, exige contornos mais definidos quando se trata de comportamento: é o que chamamos de etiqueta corporativa. É com ela que se definem as melhores atitudes a serem tomadas em determinado lugar e situação.

Para o varejo, que lida diretamente com o cliente, a etiqueta do profissional é crucial para sua função. É através dela que seu sucesso é medido, já que é na imagem que mora o primeiro julgamento de pessoa para pessoa. Bastam 4 segundos e pronto: alguém já formou uma opinião sobre você.

A grande missão para profissionais do varejo, portanto, é saber como trabalhar essa primeira impressão e evoluí-la cada vez mais aos olhos do cliente. Por isso que, ultimamente, uma das grandes missões da liderança de empresas de varejo é fazer com que seus profissionais entendam e apliquem isso.

A tarefa, porém, não é das mais fáceis. Como aponta matéria da revista Exame, “negligenciar a linguagem corporal não só empobrece as suas relações interpessoais como também compromete o seu sucesso em diversas situações profissionais”.

Executar mudanças comportamentais exigem tato profissional da liderança, uma boa aptidão para ensinar e, em muitos casos, treinamentos específicos. É o caso do curso online da Évolus “Como se comportar no ambiente de trabalho” com a especialista Luciana Dória.

De qualquer forma, existem pontos chave para que o ensino da etiqueta profissional comece.

Abordá-los não leva muito tempo e suas explicações podem ser bem práticas. Que tal conhecê-los para tentar aplicá-los aí no seu ambiente de trabalho e com sua equipe?

5 pontos essenciais de comportamento que a liderança deve trabalhar nos seus profissionais

1# Postura

Já entrando no quesito “Apresentação Pessoal”, a postura do profissional pode dizer muito sobre quem ele é e a empresa que representa. Muito mais que apenas manter a coluna ereta, a postura é o que define como o profissional lidará com as mais diversas situações, desde a confiança de um aperto de mãos a até como (e se) será capaz de controlar uma situação inesperada.

Lições sobre postura podem ser dadas pela liderança, por gestores que se encontrem em uma posição que agregue competência técnica, mas também experiência. Aqui, compartilhar pode ser a chave do bom aprendizado dos novos profissionais.

2# Pontualidade

Ao ser pontual, o colaborador mostra seu comprometimento com o trabalho e as políticas da empresa, além de medir sua capacidade de honrar os compromissos da sua profissão.

3# Roupas e uniforme

Vestir-se bem, para o ambiente corporativo, não precisa ser uma questão de grandes investimentos, mas de saber que a aparência afeta a maneira como o cliente vê e lida com o profissional da empresa.

Incentivar o uso de roupas adequadas à profissão ou, como é comum no caso dos varejos, o correto uso dos uniformes, pode dar fazer toda diferença na impressão que o cliente tem do profissional que vai atendê-lo – e, por consequência, a impressão sobre sua empresa.

4# Linguagem

Se dirigir ao cliente é uma quase uma ciência do mercado. Ensinar as formas adequadas de falar, incentivar a boa educação e evitar gírias podem ser atitudes determinantes para melhorar o desempenho daquele profissional – e garantir uma boa imagem para sua empresa.

É na boa comunicação, feita de forma simples e direta, que moram as chances de venda. Nesse quesito, um papo com a liderança de vendas ou RH pode ser vital para capacitar, pelo menos em nível básico, os colaboradores.

5# Uso de celular e redes sociais

Um tópico delicado, mas não menos importante: o uso de celular durante o trabalho. Atender ligações, trocar mensagens e navegar pelas redes sociais na presença de clientes é sinal de desrespeito. Afinal, toda a atenção deve estar voltada para o atendimento.

Claro que se o uso de redes sociais ou mesmo o amparo via smartphone o ajude a concretizar vendas, seu uso moderado pode ser tolerado.

Uma dica é manter gestores atentos à equipe e conversar com o time sobre abusos.

De detalhes simples a grandes mudanças, são inúmeros fatores de comportamento que podem influenciar nas vendas do varejo e, consequentemente, no seu sucesso.

O básico é fácil de ser instruído pela própria liderança, como exemplificamos acima, mas quando sua necessidade exige ensinamentos mais profundos, uma empresa especializada em treinamento corporativo pode ser a solução.

Se você se identifica com a situação e entende que é preciso capacitar seu time para um comportamento mais adequado, não hesite em nos contatar. Estamos à disposição para te ajudar com treinamento de qualidade.

5 cursos online que podem te levar mais longe em sua carreira no varejo

A maior ambição de qualquer profissional é evoluir no seu trabalho. É olhar para sua trajetória e saber que você está construindo uma carreira e que, sim, conseguiu aproveitar as oportunidades de crescimento.

Hoje em dia, no entanto, a própria rotina é inimiga dessa ambição. As novas dinâmicas de trabalho podem complicar a vida do profissional que busca se capacitar, tanto no quesito tempo ou mesmo dinheiro. Então… as esperanças estão perdidas?

É claro que não. Junto com a evolução da tecnologia, várias questões envolvendo a educação foram aprimoradas e outras soluções inovadoras foram criadas. É o caso do EAD, ensino à distância.

Segundo matéria da revista Exame, já em 2013 um terço dos alunos matriculados em ensino superior no Brasil estavam em cursos online. “O aluno optante por essa categoria conta com inúmeras vantagens, como a comodidade de estudar em casa sem correr riscos ao pegar trânsito, a flexibilidade de estudar a hora que quiser, sem contar na especificidade dos cursos disponíveis, a qualidade dos cursos é outro diferencial, e é claro, o preço acessível, além do investimento ser de baixo custo em relação aos cursos presenciais, outras despesas deixam de existir, como as de alimentação, transporte e afins.”

Quer conhecer um pouco mais sobre o assunto? Então vem com a gente aprender como os cursos online podem — e vão — te ajudar na sua capacitação e fazer você crescer profissionalmente.

Cursos online essenciais para projetar um futuro brilhante na sua carreira no varejo

É claro que são muitas as opções disponíveis no mercado e que podem ajudá-lo a dominar habilidades especiais ou novos, e importantes, conhecimentos. Aqui, falaremos um pouco mais sobre capacitação por meio de cursos online para profissionais do varejo.

Dos conceitos básicos e vitais de um bom atendimento até seus recursos de fala, nossa missão é indicar caminhos para que você seja um profissional completo e desejado pelas empresas desse segmento. Vamos lá?

1# Novos clientes exigem novos métodos de venda

Junto de toda essa constante revolução nas tecnologias ou nos processos, há outra mudança vital: no comportamento das pessoas. Isso gera um grande impacto nas vendas, pois os hábitos mudam e, com eles, as necessidades dos clientes.

Que tal ficar por dentro de todas essas mudanças e, de quebra, aprender como abordar, se comunicar e inspirar este novo cliente? Por que é só assim que se vende para ele.

Se você ficou curioso, clique aqui para conhecer o curso de Évolus, “Como vender para o novo cliente” e ter insights completos sobre o tema.

2# Que tal praticar um pouco mais a sua “pronunciation”?

O inglês é, indiscutivelmente, a língua dos negócios. Além disso, é também o idioma de quem busca mais oportunidades e que pretende atender bem o cliente — vai que é um estrangeiro? Você sabe como se dirigir a ele, sanar suas dúvidas e concretizar mais uma venda?

São questões que aparentam ser rasas, mas é exatamente onde a capacitação mora: estar qualificado em áreas que seus concorrentes nem pensariam em estar. Além de todo mérito profissional, o inglês pode ajudá-lo demais no seu dia a dia e também em viagens.

Existem milhares de cursos online pela internet, só basta achar qual se encaixa no seu gosto e no seu bolso!

Confira algumas dicas bem interessantes de cursos online nesta matéria do Techtudo!

3# A gestão de feedbacks é mais importante que aparenta

Você, que está lendo isso, é um líder de setor? Então temos uma recomendação especial para você: aprender a receber e dar um feedback. Essa é uma habilidade que exige muito tato do líder e destreza na escolha das palavras.

Afinal, com um bom feedback (seja ele de melhoria ou de elogio), você pode engajar ainda mais a sua equipe e preparar os colaboradores para evoluírem na empresa.

Interessou? Confira o curso de Évolus, “Como dar e receber feedback” para entender mais sobre como essa é a capacitação certa para uma melhor liderança.

4# Já notou como você fala?

É a oratória que serve de meio para seu maior objetivo: a venda. Mesmo na propaganda impressa, a oratória está lá. Na loja, cara a cara com o cliente, essa relação toma uma proporção muito maior e importante, pois além da venda, é nessa hora que você pode conquistar a confiança do cliente e fidelizá-lo com seu atendimento.

Aprender o básico do discurso e outros macetes da argumentação pode fazer suas habilidades de vendedor serem muito desejadas pelas empresas de varejo. Na internet, é possível encontrar cursos online sobre o assunto, que dão uma ótima imersão nos truques da fala e como dominá-los.

5# E como você se comporta no trabalho?

Você sabia que é preciso apenas 4 segundos para que as pessoas formem a primeira impressão a seu respeito? Imagina o impacto que isso tem na sua relação com o cliente? Deu para entender que estar preparado para realizar seu atendimento é muito mais que uma questão de saber vender.

São vários os detalhes que compõe o sucesso de uma venda. Como o vendedor se comporta é um deles. Você têm dado atenção a isso? Aprender sobre o tema pode melhorar demais sua postura, a forma de lidar com o outro e influenciar diretamente nos seus resultados como vendedor.

E então, é isso que falta para você deslanchar na sua carreira? Conheça mais um dos cursos online da Évolus, “Como se comportar no ambiente de trabalho” e aproveite.

Entendeu como os cursos online podem ser de grande ajudar para turbinar sua carreira no varejo? Além disso, são geralmente compostos de aulas dinâmicas, portáteis e projetadas para sua rotina.

Ficou interessado em saber um pouco mais? Conheça os cursos da Évolus!

Por que o treinamento online pode ser a solução para o seu negócio

Alcançar as metas estabelecidas pela sua empresa geralmente é um desafio e tanto. Frente a tantas evoluções dos produtos, revoluções tecnológicas — e, por consequência, alterações do comportamento do consumidor — o varejo se vê de mãos atadas. “Como acompanhar essas mudanças? ” é a pergunta mais comum. Pois bem, nós temos a resposta: o treinamento online.

Nesse mar de informações, mais do que nunca a capacitação prova seu valor. Desde sempre essencial para modelar conhecimentos técnicos e/ou comportamentais e torná-los compreensíveis para equipes, os treinamentos agora possuem ferramentas para fazer esse processo em uma fração do tempo do que era feito antes, com menos recursos gastos e muito mais interatividade.

Mas… qual o problema com o método de treinamento antigo, o off-line?

Nenhum! O grande porém é que as empresas, principalmente do varejo, já não podem se dar ao luxo de investir em capacitações apenas presenciais, que exijam muitas horas dos colaboradores e, por vezes, adicionam significativas despesas com deslocamento.

Como resposta a tudo isso, em confluência com a crescente tecnológica (e de acordo com os novos estudos sobre aprendizado personalizado), nasceu a alternativa do treinamento online.

Mais rápido, mais prático e feito sob medida. São soluções com essas diferenças que as empresas de treinamento online, como a Évolus, apresentam. Plataformas inteligentes com conteúdos diversos, métodos modernos de capacitação que priorizam qualidade em detrimento de tempo, conteúdo relevante e de alta atratividade.

Nesse cenário, a administração dos recursos se mostra um verdadeiro troféu das empresas que oferecem treinamento online.

Por meio de múltiplos níveis de acesso, fica fácil inserir, criar ou editar os conteúdos conforme a necessidade daquele colaborador. E o gestor acompanha em tempo real seu desempenho. Os dados ficam sempre à disposição para comparações e até para servir de motivação e estímulo.

Você ainda está um pouco desconfiado dos benefícios do treinamento online?

Realmente, a capacitação presencial possui essa aura acadêmica que estamos acostumados: estudante e professor. Mas é fato que a educação passa por uma grande transformação, tanto no seu método quanto nas formas de ser apresentada.

Por isso, com o treinamento online, essa troca ainda existe, mas é feita de uma forma inovadora e mais adequada aos tempos de hoje. Além disso, ainda há quem prefira combinar aulas presenciais e online, tendo uma mistura excelente de aprendizagem e prática.

E então, que tal conhecer um pouco mais do que o treinamento online tem a oferecer para você e sua empresa?

5 vantagens do treinamento online para a capacitação da sua equipe

1# É conveniente e portátil

A qualquer hora. E, se você, gestor, quiser… em qualquer lugar.

Acontece que plataformas de treinamento online, como a Évolus, disponibilizam versões responsivas e de design totalmente inovador para que a capacitação seja realizada em qualquer gadget disponível, seja ele um smartphone, tablet, notebook ou desktop.

Essa liberdade torna todo o processo mais eficaz, pois deixa livre para que o colaborador o faça quando for mais conveniente, e nas horas em que pode focar toda sua atenção ao conteúdo.

Como já sabemos, o ritmo de aprendizado de cada um é diferente. Em vez de forçar o nivelamento intelectual dos colaboradores nos limites de uma sala, por que não dar liberdade para que aprendam por eles mesmos? Assim, os pontos fracos são melhor definidos e trabalhados, e os colaboradores se sentem muito mais valorizados.

2​# É atualizado sempre

Como legítimos “filhos da internet”, os​ conteúdos do seu​ treinamento online podem – e devem – ser sempre atualizados. Longe da rugosidade e indiferença do papel dos livros, é muito fácil trocar os arquivos online, alterar videoaulas, incluir novos dados, materiais complementares e dicas, indicar referências que acabaram de surgir… enfim, é um conteúdo dinâmico, atual e sempre relevante. Sem que, para isso, se faça grandes investimentos e esforços. 

3# É uma plataforma de fácil controle e feedback

Essa já cantamos um pouco acima na leitura: a facilidade de controle para as partes envolvidas é um tremendo diferencial. Os usuários, por meio dos testes e estudos, podem rastrear seus pontos fracos e deslizes — e aprender as formas de melhorar neles.

Para os gestores, as empresas de treinamento online como a Évolus geralmente oferecem todo um panorama atualizado de como o aprendizado está evoluindo, permitindo melhores e mais eficazes ações – de profissional para profissional.

4# É interativo

Em anos de tecnologia, uma das maiores vantagens do treinamento online é sua capacidade de entregar conteúdos interativos. Além de serem pensados para a rotina atual, ou seja, entregues em aulas compactas e de fácil absorção, as plataformas também permitem total interação. É possível incluir chats para atendimento em tempo real com um moderador ou mesmo professor, disponibilizar fóruns que facilitam a troca de melhores práticas entre alunos, entre outras ferramentas.

Soluções assim aumentam o interesse individual pelo conteúdo ensinado, bem como o comprometimento em aprender, já que a interação é sempre sinônimo de desafio (seja ele pequeno ou grande).

5# É destaque em custo-benefício

Sem as formalidades da sala de aula, o treinamento online se destaca como uma opção muito viável quando seu budget não é tão grande.

Aulas, mais deslocamento e mais perda de colaboradores em hora de trabalho. Multiplique pelo número de aulas necessárias para atender todo o seu pessoal — ou o conteúdo que eles necessitam. São muitos zeros nesse resultado.

Ainda assim, uma das maiores qualidades exigidas de qualquer empresa que se dispõe a ensinar, como a Évolus, também existe no treinamento online: professores e especialistas altamente qualificados para capacitar os profissionais que necessitam de treinamento. Eles são cada vez mais fundamentais!

O treinamento online possibilita que todo ensino seja repassado ao colaborador, só que de forma muito mais simples: basta ter acesso à plataforma usando um celular ou computador. E claro, as empresas de treinamento online estão sempre dispostas a criar, junto com seus clientes, cursos de alta qualidade, eficientes e que se encaixam nas suas necessidades.

Ficou com alguma dúvida sobre o processo ou como o treinamento online pode ajudar sua equipe a entregar melhores resultados? Fale conosco! Com a Évolus, que é especializada em treinamento para o varejo, você tem soluções de capacitação completas e totalmente interativas!

Educação à distância e varejo: uma excelente combinação

Qualificar os colaboradores de forma rápida e com custos baixos é essencial para garantir a competitividade das empresas do setor

Um relatório divulgado em 2016 pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostra que o Brasil tem o segundo maior número de estudantes com baixa performance em matemática básica, ciências e leitura, em uma lista de 64 países do mundo. Embora o País seja um dos países que mais investem em educação no mundo e a situação tenha melhorado em relação às décadas anteriores, ainda há desafios estruturais a resolver.

Isso faz com que uma população com sérias deficiências educacionais chegue à idade de trabalho, colocando na mão das empresas uma necessidade adicional de realização de treinamento. Por isso, o investimento em qualificação profissional está entre as principais características das principais empresas para trabalhar, não importa qual seja o setor da economia. É praticamente senso comum que colaboradores mais qualificados aumentam a competitividade das empresas, mas, ao mesmo tempo, é preciso ultrapassar grandes obstáculos, como a rotatividade das equipes, a distância geográfica entre as unidades da empresa e os altos custos de atualização dos materiais de ensino.

Essa situação se mostra de forma ainda mais intensa no varejo: seja em lojas independentes ou em redes de abrangência nacional, a dificuldade de dedicar parte do salário ao ensino complementar e o fato de que muita gente ainda encara a atuação no setor como uma atividade temporária desestimulam a educação no setor. Nos últimos anos, porém, a profissionalização do varejo e os avanços tecnológicos têm transformado esse cenário.

Com o amplo acesso da população a telefones celulares, os cursos online (EAD) têm crescido como uma alternativa mais barata, rápida e acessível de acesso a conteúdos importantes para o desenvolvimento profissional. Em vez de enfrentar trânsito para ir até uma sala de aula no final de um longo dia de trabalho, o profissional pode receber conteúdo em pílulas, acessá-lo em qualquer intervalo do expediente e, assim, incorporar esse aprendizado mais rapidamente.

Para as empresas, as vantagens são claras: treinamentos em larga escala se tornam mais viáveis, uma vez que não é preciso reunir grandes equipes em um único lugar, e o custo de distribuição do conteúdo cai consideravelmente. Além disso, a interatividade trazida pelos recursos digitais proporciona um aprendizado muito mais dinâmico, com fóruns, chats e a participação ativa de tutores, professores e alunos.

A composição de conteúdos “em pílulas”, adaptados às necessidades de um público que tem pouco tempo para se atualizar e nem sempre possui planos ilimitados de acesso à internet, facilita a absorção das informações, ao mesmo tempo em que oferece aos alunos a flexibilidade de estudar apenas aquilo que mais importa naquele momento. Especialmente no Brasil, em que grande parte da população tem que lidar diariamente com as limitações de espaço de seus smartphones, várias empresas desenvolveram plataformas 100% web, para que os alunos não precisem baixar aplicativos e, assim, simplifiquem o acesso às aulas.

No exterior, empresas como Udemy, Coursera e Codecademy, assim como a EduK no Brasil, oferecem milhares de cursos online que, de forma simples e prática, aceleram o aprendizado e proporcionam uma formação profissional 100% gerenciada pelo aluno, que escolhe, entre as opções disponíveis, aquelas que mais se adequam aos interesses e possibilidades financeiras naquele momento. Com foco no varejo, a Évolus cria novas oportunidades de aceleração do aprendizado no setor que é o maior empregador privado do Brasil, com baixo custo. Além dos cursos disponíveis ao público em geral e muito acessíveis (tanto financeiramente quanto pelo baixo consumo de dados), a plataforma também é customizável para empresas, que podem dispor de uma solução personalizada de baixo custo e alta penetração para criar programas de treinamento totalmente adaptados à realidade de seus negócios.

Hoje, capacitação e treinamento são estratégicos para que as empresas se diferenciem no mercado. Qualificar os colaboradores de forma rápida e com custos baixos é essencial para garantir a competitividade do varejo.

“Mudança nunca é fácil, porque ninguém gosta de mudar”

Executiva da General Electric mostra que, em tempos voláteis como os atuais, é preciso estar comprometido com o desenvolvimento das equipes

 

“Volatilidade é o novo normal. A mudança ocorre constantemente e é preciso abraçar as transformações, em vez de rejeitá-las”. Beth Comstock, executiva da General Electric, falou na NRF Big Show sobre o papel das pessoas em um mundo em que a necessidade de inovação é constante. Para ela, se as transformações são constantes e fazem parte do dia a dia do varejo, as empresas precisam se comprometer com as pessoas e com o desenvolvimento de projetos. “A digitalização do mundo nos desafia constantemente, pois essa nossa conexão 24/7 muda os relacionamentos entre as pessoas e o envolvimento delas com as marcas”, afirmou. Para lidar com as mudanças, é preciso tentar muitos caminhos ao mesmo tempo. E, simplesmente, não é possível fazer isso sozinho. “A empresa precisa se abrir para o mundo e as equipes de projetos precisam ser formadas por pessoas com diferentes perspectivas, para que do choque de ideias surjam as soluções que farão a diferença”, disse Beth. Uma cultura de constante aprendizado, com testes e experimentações contínuas, que não puna os erros e estimule a inovação. “Você precisa liberar as pessoas na empresa para inovar. Para isso, se comunique com os clientes, com os fornecedores e com quem você puder no mercado. A troca de ideias é que trará o novo”, comentou.

Mas como motivar as equipes a abraçar o novo? “Nunca vi uma equipe que gostasse de mudança”, admitiu Beth. “Ninguém gosta de mudar, essa é a verdade. Por isso, você precisa trabalhar duro para alinhar informações e conhecimento”, afirmou. Uma cultura de testes e aprendizados recorrentes, com curtos projetos incrementais em vez de um grande projeto, é uma forma de colocar menos pressão nas pessoas. Pequenos passos podem ser desfeitos mais rapidamente e, assim, é possível errar sem prejudicar o negócio como um todo.

Walmart investe em treinamento para mudar cultura e se transformar

Walmart acelera implementação de tecnologia, mas diz que só vencerá com as pessoas no centro do negócio

O Walmart foi, por muitos anos, o grande vilão do varejo americano, com baixos salários e pressão constante dos sindicatos. Nos últimos anos, porém, isso mudou. Ao mesmo tempo, a companhia investia pesadamente em automação para reduzir seus custos, comprava dezenas de startups e empresas de e-commerce e avançava muito rápido em uma agenda de unir online e off-line em uma única operação.

“Empregamos 2,3 milhões de pessoas e nosso compromisso com o treinamento delas mostra que esse continua a ser um negócio formado por gente”, disse Doug McMillon, CEO do Walmart, em um dos principais painéis da NRF Big Show, na semana passada em Nova York. “Queremos que nossos colaboradores percebam que há grandes oportunidades para elas conosco”, afirmou.

O Walmart vem implementando, nos últimos dois anos, um programa de educação corporativa com salas de aula em mais de 200 lojas e acesso aos colaboradores também por meio de ferramentas online. Assim, a empresa promove a transformação de sua cultura. “Investir em pessoas é uma ótima estratégia, pois os clientes querem saber mais sobre as empresas de quem compram, e por isso precisamos ser transparentes. Uma transparência que começa com nossos associados”, contou McMillon.

Essa transparência passa por eliminar os “silos de informação”, integrando conhecimento e unificando informações para gerar velocidade e eficiência. “Só dessa forma podemos ter, nessa era de varejo integrado, o foco nos consumidores, que era algo muito forte nos tempos do Sam Walton (fundador da empresa). Para ele, se você tem a preferência dos clientes e trata bem os associados, tudo dá certo. Essa filosofia está mais viva do que nunca”, disse.

O caminho da tecnologia é estar mais próxima do ser humano

Tão importante quanto conhecer as tecnologias mais relevantes é testar, experimentar e aprender com os erros

A feira que compõe a NRF sempre apresenta novidades tecnológicas e exemplos práticos da aplicação de ferramentas no varejo. Neste ano, um dos grandes destaques foi o uso de assistentes de voz, ao lado de Inteligência Artificial, Realidade Virtual e chatbots. Já o congresso trouxe uma grande pergunta que complementa o uso desses recursos: como aproximar a tecnologia do ser humano?

A grande conclusão é que não existe uma resposta única. É preciso incorporar o espírito das startups, testando soluções rapidamente, errando e aprendendo com esses erros. “Execute com excelência e velocidade para avançar rápido”, recomenda Grasiela Tesser, gerente comercial da NL Informática e uma das coordenadoras do programa de visitas técnicas à feira da NRF pela delegação BTR-Varese. “As empresas precisam deixar de ser orientadas a produto para se orientar a serviços. Para isso é preciso trazer pessoas boas, capazes de fazer essa transformação, e treinar os colaboradores para que acompanhem as mudanças”, comenta Mariano Gomide, co-CEO da VTEX. “Nesse caminho, não adianta adotar tecnologia sem transformar processos”, comenta Nicolas Simone, CIO do Grupo Boticário. “Uma transformação cultural é necessária para que isso aconteça, muitas vezes acompanhada por mudanças na própria estrutura da organização. Temos trilhado essa linha e é um caminho que envolve o desconhecido e seus riscos. Por isso é tão importante implementar as mudanças em pequenos passos, mas passos rápidos, para que os resultados sejam percebidos logo”, completa o executivo.

Tommy Hilfiger mostra o valor de ter a inovação no DNA

Na NRF Big Show, Tommy Hilfiger revela como ouvir o cliente tem feito a marca se renovar constantemente e se manter relevante

Ao ultrapassar os 40 anos no mercado, a marca de moda Tommy Hilfiger continua tão atual quanto era em seu nascimento. Ao longo do tempo, a empresa soube mudar seu posicionamento e deixar de ser uma empresa de vestuário, ampliando seus horizontes para a sigla FAME (“fama”, em inglês): fashion, arte, música e entretenimento. “Você precisa evoluir sua marca sem perder sua base de clientes e isso é um grande desafio”, afirmou Tommy Hilfiger, o fundador da marca, durante a NRF Big Show, na semana passada em Nova York. Para conseguir fazer isso, e de forma consistente ao longo de décadas, o segredo é tão simples que não deveria ser novidade para ninguém: ouça o cliente. “Este é o caminho: esteja próximo do consumidor para antecipar as tendências”, comentou.

Esse não é, porém, um caminho sem riscos. Muito pelo contrário. Para continuar a ser interessante e instigante, a Tommy Hilfiger tem que usar e abusar da criatividade, o que implicar ousar e errar. “Corremos riscos, mas sem risco não há recompensa”, disse. “Para anteciparmos o que os clientes querem e nos mantermos à frente dos concorrentes, precisamos assumir riscos. Correr atrás da concorrência nunca foi uma opção para nós”, afirmou o empresário.